14ª Reunião Ordinária do Secretariado Permanente do Fórum de Macau

14ª Reunião Ordinária do Secretariado Permanente do Fórum de Macau

Realizou-se no passado dia 27 de Março de 2019, a 14ª Reunião Ordinária do Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Fórum Macau), nas instalações do World Trade Center, em Macau.

O evento juntou os embaixadores dos países de língua portuguesa e representantes de outras delegações para fazer o balanço dos trabalhos efetuados pelo Secretariado Permanente em 2018 e para debater e aprovar o programa de atividades para o ano 2019.

A Cabo Verde TradeInvest, que tem como ponto focal no Fórum de Macau o Delegado nacional Nuno Furtado, esteve representada pela sua Presidente do Conselho de Administração, Ana Lima Barber, tendo esta destacado os trabalhos desenvolvidos pelo Fórum. Sublinhou a importância deste mecanismo no aprofundamento da cooperação com Cabo Verde, mas, igualmente, realçou a necessidade de haver maior dinamismo na área da capacidade produtiva, afirmando-se como essencial no desenvolvimento do sector empresarial e na atração de investimentos para os países de língua portuguesa.

Participaram também na reunião a Embaixadora de Cabo Verde na China, Tania Romualdo, o Conselheiro da Embaixada de Cabo Verde na China, Francisco Mendes, e, o Delegado de Cabo Verde junto do Secretariado Permanente do Fórum Macau.

Em 2019, os principais objectivos do Fórum Macau vão centrar-se na promoção do comércio e do investimento, fomento da cooperação na capacidade produtiva, formação de recursos humanos, intercâmbio cultural entre a China e os Países de Língua Portuguesa, bem como, no apoio à construção de Macau enquanto plataforma entre a China e os Países de Língua Portuguesa.

A Delegação ainda participou na cerimónia de abertura do Fórum e Exposição Internacional de Cooperação Ambiental de Macau 2019 (MIECF).

Criado em 2003 por Pequim, o Fórum Macau tem um Secretariado Permanente, constituído por uma Secretária-geral, três secretários-gerais adjuntos e oito delegados dos países de língua portuguesa (Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste).