Empresas nacionais dão o seu contributo para ultrapassar a crise imposta pelo Coronavírus

Empresas nacionais dão o seu contributo para ultrapassar a crise imposta pelo Coronavírus

As empresas cabo-verdianas têm prestado o seu apoio aos seus clientes neste momento de isolamento imposto devido ao alastrar mundial do Coronavírus. Independentemente das quebras de produção que se têm registado, são muitas as marcas que querem fazer mais neste momento que impõe a solidariedade a nível de todo o país.

– A Kriol Distillery começou a cooperar com o abastecimento de álcool para produção de álcool gel;

– A Frescomar SA e a ATUNLO CV, que tiveram de reduzir as suas operações para menos de dois terços do pessoal, atribuíram bónus aos trabalhadores que estão a exercer a sua atividade durante o surto provocado pelo vírus; estão a contribuir com a entrega de 2 toneladas por mês em géneros alimentícios para ajudar na elaboração de cestas básicas para pessoas e instituições carenciadas de São Vicente; e estão a reforçar as medidas higiénicas sanitárias, para os seus trabalhadores e para o seu ambiente social no sentido de travar o surto.

– A CVmóvel e a Unitel T+ juntaram-se para fazer o “pack fica na casa” com oferta de dois mil megas a todos os clientes com estado activo nas respectivas operadoras para incentivar as pessoas a ficarem em casa;

– A Tecnicil Indústria doou mais de 2 toneladas de produtos, entre os quais água, refrigerantes, sumos, leite e iogurtes, que serão destinados a apoiar não só as famílias mais carenciadas da zona do Bairro da Boa Esperança e povoações próximas, mas também para apoiar organizações envolvidas na luta contra a epidemia, nomeadamente a Delegacia de Saúde, os Bombeiros, a Proteção Civil e o contingente das Forças Armadas, que estão na ilha;

– O comércio em geral iniciou a entrega domiciliária para que as pessoas não tenham de sair de casa para efectuarem compras.

São muitos os exemplos que têm aumentado com a vaga de solidariedade que se tem sentido no país, mas também são muitas as empresas que estão a fazer um esforço para manter os seus funcionários e as portas abertas, num momento que está a testar a resiliência de todos os operadores a nível nacional.