Notícias/Eventos

Macau Legend prevê abertura de hotel e casino em Cabo Verde em 2021

O grupo Macau Legend anunciou feira que prevê inaugurar no final de 2021 o hotel-casino na cidade da Praia, em Cabo Verde, depois de em 2019 ter previsto a conclusão da obra para final deste ano.

 

Leia mais em: https://www.turimagazine.com/2020/03/31/macau-legend-preve-abertura-de-hotel-e-casino-em-cabo-verde-em-2021/

FMI elogia desempenho macroeconómico de Cabo Verde e espera novo crescimento em 2021

O Fundo Monetário Internacional afirma que o desempenho do arquipélago africano no âmbito do PCI – o instrumento para o apoiar nas reformas que tem em curso – tem sido “forte”. “Todas as metas de reforma foram cumpridas, com algumas medidas implementadas antes do previsto”, apontam os técnicos do fundo.

 

Leia mais em: https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/fmi-elogia-desempenho-macroeconomico-de-cabo-verde-e-espera-novo-crescimento-em-2021-568414

 

Combate ao Coronavírus: PM anuncia linha de crédito para aumentar liquidez das empresas

O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, anunciou a criação de linhas de crédito com garantias do Estado, no montante global de quatro milhões de contos, destinada a reforçar a liquidez das empresas, durante a crise.

Ulisses Correia e Silva falava no final da reunião do Conselho de Concertação Social (CCS) durante a qual foi adoptado um acordo tripartido com medidas de natureza fiscal, financeira e de segurança social, para mitigar os efeitos da pandemia da Covid-19, proteger o emprego e as empresas e manter a economia a funcionar.

“Linhas de crédito para reforçar a liquidez das empresas são disponibilizadas pelos bancos comerciais, no montante global de quatro milhões de contos com garantias do Estado que poderá chegar aos 100 por cento (%)”, precisou.

“Criamos, assim, as condições para em caso de necessidade de apoio à tesouraria, necessidade de continuação de funcionamento das empresas, termos recursos disponíveis com zero ou pouco risco de crédito para as empresas poderem continuar a exercer as suas actividades”, sustentou.

Desse montante global de quatro milhões de contos, um milhão será destinado para as grandes empresas em todas as áreas de actividade e com garantia até 50%, uma outra linha de um milhão contos para empresas nos sectores do turismo, restauração, organização de eventos e sectores conexos, agências de viagens, transportes, animação e similares, com garantia até 80%.

Foi ainda definida uma outra linha igualmente de um milhão contos para pequenas e médias empresas em todos os sectores da actividade com garantia até 100%.

Segundo Ulisses Correia e Silva, ainda estão ainda incluídos nessas linhas de crédito 300 mil contos dirigidos para instituições micro-finanças e 700.000 contos em linhas de garantia para as micro pequenas e médias empresas, destinados a suportar operações de compras públicas.

Para além da linha de crédito, o primeiro-ministro anunciou ainda que para mitigar os efeitos sobre a liquidez das empresas, o Tesouro público vai proceder ao “pagamento imediato” das facturas aos fornecedores de bens e serviços que estão pendentes, no montante que pode chegar a um milhão de contos.

No que se refere às medidas fiscais, o chefe do Governo falou da flexibilização do pagamento das taxas e impostos por parte das empresas, através do alargamento dos prazos de pagamento, regime de isenções de taxas, pagamentos em prestações e suspensão e alargamento dos prazos de execuções fiscais.

Ulisses Correia e Silva apontou ainda para o reforço da liquidez aos bancos comerciais e flexibilização das regras prudenciais.

Neste sentido, adiantou que o Banco de Cabo Verde (BCV), enquanto banco central, irá anunciar brevemente tais medidas de modo a permitir a concessão de moratórias no pagamento de créditos bancários e a reestruturação de créditos de empresas e particulares.

Por outro lado, indicou que documentos emitidos pelos serviços de registos e notariado como licenciamentos e alvarás serão aceites pelas autoridades públicas, mesmo com prazos expirados a fim de evitar aglomeração nos serviços.

Ulisses Correia e Silva alerta, entretanto, que as medidas de natureza fiscal, financeira e de segurança social atribuídas às empresas no quadro de mitigação dos efeitos da crise provada pela Covid-19, são condicionadas a manutenção dos empregos.

“Para que as empresas possam ter acesso a estas medidas facilitadoras e de incentivos vamos graduar em função do nível de manutenção dos empregos porque a ponta final de chegada é manutenção do emprego”, realçou o primeiro-ministro.

Trabalhadores com contrato suspenso terão subsídio de 70% do salário base

 

Os trabalhadores cujos contratos forem suspensos pelas empresas que tiverem de encerrar devido à pandemia de Covid-19, terão direito a um subsídio de 70% do salário bruto, assumido em 35% pelo INPS e 35% pela empregadora.

Esta é uma das medidas excepcionais constantes do acordo tripartido assinado hoje em sede de Conselho de Concertação Social para proteger o emprego, rendimento e manter as empresas e a economia a funcionarem durante esse período de crise e próximos três meses e anunciadas pelos primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva.

A primeira e a grande prioridade, segundo o primeiro-ministro, é de manter os empregos existentes através do modelo simplificado para suspensão temporária do contrato de trabalho que passará a ser aplicável a todos os contratos, quer o contrato por tempo indeterminado quer os contratos a prazo.

“São reduzidos de 15 dias para 2 a 4 dias o prazo de comunicação prévia à Direcção-Geral do Trabalho aos sindicatos e aos trabalhadores, tornando mais ágil o processo de efectivação dos efeitos”, explicou.

O chefe do Governo acrescentou que esse regime vai permitir aos trabalhadores manter o contrato de trabalho, suspender o pagamento para contribuição da segurança social e receber 70% do salário bruto, assumido em 35% pelo Instituto Nacional de Previdência Social (INPS) e 35% pela entidade empregadora.

Nos casos extremos, em que a solução alternativa é o despedimento, o subsídio de desemprego pode ser accionado, devendo o mesmo ser atribuído a todos os trabalhadores que fizeram descontos para segurança social durante pelo menos dois meses independentemente da faixa etária.

“No regime actual esse período é de seis meses, que passa para dois meses e a faixa etária entre 35 a 50 anos. Portanto criamos condições de tornar mais rápido o processo de atribuição do subsídio de desemprego e maior abrangência para os trabalhadores que forem para o desemprego”, sustentou.

Por outro lado, Ulisses Correia e Silva indicou que ficam isentas temporariamente as contribuições para o INPS a cargo da entidade empregadora como medida incentivadora da manutenção do emprego.

Acrescentou ainda que para os trabalhadores em regime de quarentena, decretada pelas autoridades sanitárias do país, devido à Covid-19 e por impedimento relacionado com o acompanhamento familiar vai ser um subsídio equiparado ao subsídio de doença, com internamento hospitalar.

Para mitigar os efeitos sobre a liquidez das empresas o tesouro público vai proceder ao pagamento imediato das facturas dos fornecedores de bens e serviços que estão pendentes.

Fonte: Inforpress

Cabo Verde com recorde de quase 820 mil turistas em 2019

O número de turistas em Cabo Verde cresceu 7% em 2019, face ao ano anterior, atingindo um novo máximo histórico, de 819.318 hóspedes nos hotéis cabo-verdianos, segundo um boletim divulgado hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Saiba mais em:

https://expressodasilhas.cv/economia/2020/03/04/cabo-verde-com-recorde-de-quase-820-mil-turistas-em-2019/68243

Investimento estrangeiro em Cabo Verde aumentou 80% no terceiro trimestre de 2019

Investimento Direto Estrangeiro (IDE) em Cabo Verde disparou no terceiro trimestre de 2019 para mais de 3.596 milhões de escudos (32,5 milhões de euros), um aumento de 80% face ao mesmo período de 2018 impulsionado por Portugal.

 

Mais informações em: https://africa21digital.com/2020/02/26/investimento-estrangeiro-em-cabo-verde-aumentou-80-no-terceiro-trimestre-de-2019/

A participação de Cabo Verde na Expo Dubai 2020 na imprensa internacional

Acompanhe a imprensa internacional e as notícias sobre a participação de Cabo Verde na Expo Dubai 2020:

Expo 2020: Cabo Verde wants to show the arquipelago to the world in Dubai
http://africazine.com/expo-2020-cabo-verde-wants-to-show-the-arquipelago-to-the-world-in-dubai/

Cape Verde Will Be In Dubai To Promote “Made In Cape Verde” Brand

Cape Verde will be in Dubai to promote “Made in Cape Verde” brand

La présidente du Cabo Verde TradeInvest endosse le rôle de commissaire général de l’archipel à l’Expo 2020 Dubaï
http://french.xinhuanet.com/2020-02/14/c_138781631.htm

http://french.china.org.cn/foreign/txt/2020-02/14/content_75703002.htm

Cabo Verde com recorde de 166 aviões diários em janeiro nos 40 anos de controlo aéreo

FIR Oceânica do Sal, de Cabo Verde, bateu um novo recorde ao completar 40 anos de existência: média de 166 movimentos diários em janeiro. No total, Cabo Verde controlou 5.151 movimentos.

Mais informações em: https://observador.pt/2020/02/24/cabo-verde-com-recorde-de-166-avioes-diarios-em-janeiro-nos-40-anos-de-controlo-aereo/

Cabo Verde com acordo de proteção recíproca a investimentos da Hungria

Os Estados de Cabo Verde e de Hungria vão passar a proteger, reciprocamente, os investimentos privados, conforme prevê um acordo assinado há um ano e oficializado pelo Governo.

Mais informações em:
https://expressodasilhas.cv/politica/2020/02/24/cabo-verde-avanca-com-acordo-de-protecao-reciproca-a-investimentos-da-hungria/68130

Cabo Verde TradeInvest – Resultados 2015-2019

Entrevista da Presidente Ana Lima Barber à TCV (16 Fev 2020) sobre o balanço da Cabo Verde TradeInvest nos anos de 2015-2019 


Clique na imagem para aceder ao vídeo da entrevista

Projetos Aprovados 2015-2019

  • Projetos Aprovados por Ilha

Estado de Implementação

Previsão de projetos para 2020

Cabo Verde vai estar em Dubai a promover a marca “Made in Cabo Verde”

Cabo Verde prepara a sua participação na Expo 2020 que irá decorrer em Dubai, com o objetivo de promover o país como um destino seguro e rentável de negócios e turismo.

Saiba mais em:

http://www.tcv.cv/index.php?paginas=47&id_cod=87973