Arquivo do blog

Cabo Verde Investment Forum 2022 em Números!

372 participantes inscritos, 25 países representados, 130 reuniões B2B, 81 promotores de projectos e 18 instituições financeiras presentes (das quais, 11 internacionais).

O Fórum também ficou marcado pela assinatura de 6 Convenções de Estabelecimento e um Contrato de Investimento entre o Governo de Cabo Verde e os promotores de vários projectos de investimento: ​​Brava Resort & Conference Center, Riviera Mindelo, Ocean Cliffs Resort, TUI Robinson, Ponta Sirena, RIU Karamboa e Carquejinha Resort, num volume total de investimento contratado de 4 mil milhões de euros.

Feitas as contas, o balanço é muito positivo!

A CVTI e o Governo de Cabo Verde continuarão a apoiar esses investidores, para que se concretizem os projectos e que isso possa representar verdadeiros ganhos para o desenvolvimento de Cabo Verde!

Olavo Correia: 4ª edição do Cabo Verde Investment Forum “será oportunidade para que os privados concretizem os seus projectos”

A 4ª edição do Cabo Verde Investment Forum, que terá lugar a 16 e 17 de junho na ilha do Sal, foi oficialmente lançada esta terça-feira, dia 31 de maio no Salão de Banquetes do Palácio do Governo, num evento que foi presidido pelo Vice-Primeiro Ministro, Ministro das Finanças e do Fomento Empresarial e Ministro da Economia Digital, Olavo Correia.

“É a oportunidade para que os privados façam negócios e concretizem os seus projectos”, referiu durante o seu discurso.

O evento foi apresentado pelo Presidente da Cabo Verde TradeInvest, José Almada Dias, que indicou os pontos mais importantes do Cabo Verde Investment Forum:

Grandes linhas estratégicas do Governo:

  1. Diversificação da economia
  2. Forte aposta no sector privado
  • Partilhar as estratégias de desenvolvimento do governo e o estado do ambiente de negócios e da economia e as perspetivas post-covid-19
  • Promover oportunidades de investimento
  • Mobilizar recursos financeiros para a implementação de projetos
  • Encorajar o estabelecimento de parcerias

   Parceiros do CVIF 2022

  • Banco Mundial
  • Banco Africano de Desenvolvimento
  • Câmara Municipal da ilha do Sal
  • Câmara do Turismo de Cabo Verde
  • Câmara de Comércio de Barlavento
  • Câmara de Comércio de Sotavento
  • ASA – Aeroportos e Segurança Aérea

Formato do CVIF 2022

  • Evento em formato híbrido
  • Sala do Hotel Hilton na ilha do Sal
  • Cerca de 200 participantes
  • Tradução simultânea em línguas inglesa e francesa
  • Reuniões B2B e B2G
  • 3 sessões plenárias e 4 sessões temáticas
  • Assinatura de acordos e convenções
  • Agenda social

Critério de projectos selecionados para ser apresentados no evento:

  • Estudo de viabilidade
  • Montante mínimo de financiamento de €3 milhões

O evento contou com a presença do ministro das Comunidades, Jorge Santos, do Secretário de Estado da Economia Digital, Pedro Lopes, instituições públicas e do setor privado.

4ª edição do Cabo Verde Investment Forum terá lugar a 16 e 17 de junho no Sal

O evento Cabo Verde Investment Forum (CVIF) regressa à ilha do Sal a 16 e 17 de junho de 2022, no Hotel Hilton, após dois anos de adiamento devido à pandemia e às limitações impostas pela mesma.

Sob o lema “Cabo Verde is open to the world”, o CVIF 2022 enquadra-se nas atividades de promoção de investimento e exportação da Cabo Verde TradeInvest, com o objetivo de reforçar os investimentos do sector privado na economia cabo-verdiana, mediante intermediação e facilitação do acesso dos empresários e promotores nacionais aos mercados de capitais nacionais e internacionais.

O Cabo Verde Investimento Forum, que foi considerado um instrumento privilegiado de intermediação e encontro entre os promotores de projetos e os financiadores e investidores pelos seus parceiros, seguirá a orientação política do Governo de diversificação da economia e forte aposta no setor privado.

Os setores da Economia Digital, a Economia Azul, Energias Renováveis, Transporte Marítimo e Aéreo, Serviços Financeiros e Agro-negócio, juntamente com o Turismo, serão os principais eixos de desenvolvimento sustentável do país em destaque.

O CVIF é uma plataforma de conexão entre os investidores, parceiros e grandes projectos. Nesse sentido, o evento pretende alcançar a médio/longo prazo uma perceção elevada de Cabo Verde como plataforma de investimento fazendo ligação à economia global, “A Plataforma do Atlântico Médio para a Economia Mundial”; um Aumento a médio prazo dos investimentos nacionais, intrarregionais e Investimento Direto Estrangeiro em sectores que impulsionem o crescimento; Melhoria de acesso ao financiamento direto e instrumentos financeiros, particularmente relacionados com a partilha de riscos e instrumentos de garantia.

Nesta edição, procura-se um matchmaking de projectos mais direcionado para potenciais investidores identificados de acordo com a lista de contactos de eventos passados, de que fizeram parte o primeiro Cabo Verde Investment Forum no Sal, em 2019, em Boston, no mesmo ano, e em Dubai em fevereiro de 2022, além do trabalho da diplomacia económica na identificação e organização de missões empresariais para participar no evento.

O evento conta com o financiamento do Banco Mundial e Banco Africano de Desenvolvimento, com a parceria da Câmara de Turismo e das Câmaras do Comércio de Sotavento e Barlavento, Câmara do Sal e ASA – Aeroportos e Segurança Aérea.

A primeira edição do Cabo Verde Investment Forum realizou-se em julho de 2019 na ilha do Sal e também nesse mesmo ano em Boston, Massachusetts, nos Estados Unidos da américa.

No âmbito da participação de Cabo Verde na Expo 2020 Dubai, o CVIF realizou-se a 4 de fevereiro de 2022, no Hotel Habtour em Dubai, assinalando a retoma da realização deste evento de promoção do investimento.

Mais informações em:

Cabo Verde Investment Forum

Deixa de ser obrigatório uso de máscara nos espaços fechados

O uso de máscara deixa de ser obrigatório no país, mais de dois anos depois do início da pandemia de covid-19, anunciou hoje o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, recomendando a utilização em situações específicas.

Saiba mais em: Covid:19: Deixa de ser obrigatório uso de máscara nos espaços fechados – Balai

Zona de Comércio Africano elogia competitividade de Cabo Verde na economia digital e serviços

O secretário-geral da Zona de Comércio Livre Continental Africana (AfCFTA), Wamkele Mene, elogiou a competitividade de Cabo Verde na economia digital e nos serviços, nomeadamente farmacêuticos, apontando estes setores como potenciais apostas para que o país possa tirar maior proveito da referida Zona de Comércio Livre.

De acordo com esse responsável, na sua primeira visita oficial ao país, estas são áreas em que Cabo Verde pode ser competitivo e, com base nessa competitividade, há um mercado enorme de benefícios por explorar no âmbito do Acordo AfCFTA.
Wamkele Mene esteve na cidade da Praia para contactos com as autoridades cabo-verdianas, setor privado e sociedade civil, sobre os progressos em curso no quadro do estabelecimento do Secretariado da AfCFTA. Recordou que o Acordo prevê benefícios especiais para os pequenos Estados insulares, como Cabo Verde, que têm reclamado um tratamento especial nos diversos fóruns internacionais.

Estabelecida em 2018, a AfCFTA reúne 55 economias africanas, com uma população de 1,3 mil milhões de habitantes e um PIB combinado de 3,4 trilhões de dólares. Constitui a maior zona de comércio livre desde a criação da Organização Mundial do Comércio (OMC). Com esta iniciativa, os países africanos estão a construir um mercado continental único de bens e serviços, facilitado pela circulação de capitais e pessoas, lançando assim as bases para o estabelecimento de uma União Aduaneira Continental. Outros objetivos incluem a promoção do desenvolvimento sustentável e inclusivo, o desenvolvimento industrial e a diversificação. Cabo Verde assinou o Acordo AfCFTA em 2018 e finalizou o processo de ratificação na União Africana em Fevereiro último.

Agrocriolo recebe certificado de investimento

A Cabo Verde TradeInvest emitiu recentemente mais um certificado de investimento, desta feita a favor da empresa Agrocriolo, sedeada na ilha do Sal. Este projeto, que representa um investimento de cerca de 44 milhões ECV, tem previsão de iniciar as suas atividades já no próximo mês de Junho, com a produção de tomates e pimentões na zona de Terra Boa, na ilha do Sal, para comercialização direta com unidades hoteleiras locais, restaurantes nas ilhas do Sal e Boa Vista, clientes retalhistas e clientes institucionais.

O investimento destina-se à construção de uma unidade de exploração agrícola com cerca de 21.500 m2 e terá capacidade para produzir 6.300 pés de produtos agrícolas por cada etapa de produção, divididos em cerca de 4.000 pés de tomates e cerca de 2.300 pés de pimentões.

Com este investimento, a Agrocriolo prevê criar 15 novos postos de trabalho na ilha do Sal.

BSS Ltd e CVTI assinam acordo para construção e gestão de parque científico

A BSS Ltd, empresa com sede em Londres, assinou um memorando de entendimento com a Cabo Verde TradeInvest com o objetivo de desenvolver uma parceria entre as duas instituições para o desenvolvimento de um Parque Científico com a possibilidade de incluir um Parque de Investigação, um Parque Tecnológico, um Parque Industrial, um Parque de Jogos, um Parque Verde e um Parque Empresarial.

Com a assinatura do acordo, as partes comprometem-se a encontrar parcerias e alianças estratégicas com empresas dos sectores privado e público, o que permitirá reforçar a competitividade do Parque Tecnológico nos mercados regionais, com base, nomeadamente, na qualidade dos serviços e da mão-de-obra.

As áreas de colaboração abrangem a alta tecnologia e outros sectores específicos, incluindo Tecnologia e inovação; Indústria e matérias de ponta; Sectores interligados e autónomos; NewSpace; Infra-estruturas e segurança; Investigação e incubação de áreas de crescimento; Desenvolvimento de patentes e investigação académica.

De acordo com o entendimento da BSS Ltd, a estabilidade política e social de Cabo Verde e a criação do estado da arte e de infraestruturas de classe mundial, criará um ambiente altamente seguro, servindo de centro altamente competitivo para a sub-região e não só, atrairá novos investimentos, uma vez que a BSS negociará a instalação de sedes regionais de “majors” digitais e outras.   

Governo aprova decreto que cria e regulamenta Zona Económica Especial para Tecnologias

O Conselho de Ministros aprovou o Projeto de Proposta de Decreto-Lei que cria e regulamenta a Zona Económica Especial para Tecnologias (ZEET), no sentido de transformar o país num “cyber island”.

O objectivo é transformar Cabo Verde num país plataforma e numa economia de circulação aberta ao mundo e inserida no sistema económico mundial.

Para isso, o acesso mais acelerado à internet e a melhoria da rede de fibra óptica, com a entrada em funcionamento ainda durante o mês de Abril do cabo submarino Ella Link, será essencial. Com o Ella Link e a consequente implementação do sistema 5G, Cabo Verde estará melhor preparado para aproveitar as oportunidades do mundo digital e, assim, impulsionar importantes actividades económicas.

Fórum de Macau realiza Reunião Extraordinária Ministerial ‘online’ a 10 de abril

Sob o tema “Um mundo sem pandemia, um desenvolvimento comum”, realizar-se-á no dia 10 de Abril de 2022, em formato online, a Reunião Extraordinária Ministerial do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau), simultaneamente em Macau e Beijing.

Esta Reunião, abrangerá diversas actividades, designadamente, a Cerimónia de Abertura da Reunião Extraordinária Ministerial do Fórum de Macau; a Cerimónia de Descerramento da Placa do Centro de Intercâmbio da Prevenção Epidémica China—Países de Língua Portuguesa; a Reunião Extraordinária Ministerial e a Cerimónia de Assinatura da Declaração Conjunta.

Na cerimónia de abertura vão ser apresentados, por videoconferência, os discursos dos representantes dos governos dos países-membros do Fórum de Macau. O Primeiro Ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva, fará uma intervenção durante a Cerimónia de abertura em que participam outros Dirigentes e Chefes de Governo, nomeadamente: o Ministro de Estado para a Coordenação Económica de Angola, o Vice-Presidente da República Federativa do Brasil, o Primeiro-Ministro da Republica Popular da China, o Primeiro-Ministro da Guiné-Bissau, o Primeiro-Ministro da Republica de Moçambique, o Primeiro-Ministro de São Tomé e Príncipe e Primeiro-Ministro de Timor-Leste.

Seguir-se-á, a Reunião Extraordinária Ministerial onde “Os ministros que tutelam os assuntos” do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa vão intervir sobre o reforço do intercâmbio na prevenção pandémica, a promoção conjunta da recuperação económica no período pós-pandémico e assinatura da declaração conjunta. O Vice-Primeiro Ministro, Ministro das Finanças e do Fomento Empresarial e Ministro da Economia Digital, Olavo Correia fará uma intervenção na referida Reunião Ministerial. A par disso, intervirão os Ministros: Ministro da Indústria e Comércio de Angola, o Secretário-Geral das Relações Exteriores do Brasil, O Ministro do Comércio da China, o Ministro da Economia, Plano e Integração Regional da Guiné-Bissau, o Ministro da Indústria e Comércio de Moçambique, o Ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal, o Ministro do Planeamento, Finanças e Economia Azul de São Tomé e Príncipe e Ministro da Presidência do Conselho de Ministros de Timor-Leste.

A «Declaração Conjunta» a ser assinada, uma iniciativa da RPChina, refletirá o empenho conjunto dos Países Membros do Fórum de Macau, de dotar o mecanismo de novos instrumentos de trabalhos, nomeadamente, o combate à pandemia, a restauração do crescimento económico e o aperfeiçoamento do funcionamento de Macau enquanto plataforma de intercâmbio entre a China e os Países de Língua Portuguesa, com o intuito de elevar a cooperação nas áreas de economia, comércio, cultura e saúde entre o Interior da China, Macau e os Países de Língua Portuguesa.

A Reunião Extraordinária, será momento ainda para o Secretariado Permanente aprovar a Adesão da Guiné Equatorial ao mecanismo ‘’Fórum Macau’’, tornando-se no décimo membro.

Estarão ainda presentes no evento online a Cabo Verde TradeInvest, a Embaixada de Cabo Verde na China e o Delegado de Cabo Verde junto do Fórum de Macau.

Em 2003, a China estabeleceu a Região Administrativa Especial de Macau como plataforma para a cooperação económica e comercial com os países de língua portuguesa e criou o Fórum de Macau.

O Secretariado Permanente do Fórum integra, além de um secretário-geral e de três secretários-gerais adjuntos, os oito delegados dos países lusófonos: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Cinco conferências ministeriais do Fórum de Macau foram realizadas no território em outubro de 2003, setembro de 2006, novembro de 2010, novembro de 2013 e outubro de 2016, durante as quais foram aprovados Planos de Ação para a Cooperação Económica e Comercial.

Inicialmente prevista para 2019, a Sexta Conferência Ministerial foi adiada para junho de 2020, não se tendo realizado até ao momento devido à pandemia da covid-19.