Arquivo do blog

“Four Points by Sheraton” lança a primeira pedra em São Vicente

A primeira pedra do hotel “Four Points by Sheraton”, marca do grupo internacional Marriot, vai ser lançada oficialmente, esta terça-feira, dia 16 de fevereiro, às 17h30, na Avenida Marginal, zona da Laginha, na cidade do Mindelo. O evento, que é organizado pela Cabo Verde TradeInvest, vai ser presidido pelo Primeiro-Ministro, Ulisses Correia e Silva.

A Sociedade Maseyka Holdings Investments, dos sócios Roger Tchoufa e Julius Akene, naturais dos Camarões e residentes nos EUA, vai fazer um investimento de 61.900.000€ (sessenta e um mil e novecentos milhões de euros) para a construção, implementação e exploração de dois hotéis de 5 estrelas.

O primeiro hotel será gerido pela marca “Four Points by Sheraton” e terá 128 (cento e vinte e oito) quartos. O segundo hotel será gerido pela marca “Le Meridien” com a categoria de cinco estrelas Premium e contará com 172 (cento e setenta e dois) quartos.

Ambos os hotéis terão restaurantes, bares, zonas de lazer e entretenimento, piscinas, SPA, health club, salas de congressos e reuniões, cinema, lojas assim como por outras facilidades complementares, necessárias ao funcionamento do empreendimento.

Através de acordos de franchising das marcas o grupo Marriot Internacional cumpre a representação dos seus primeiros hotéis em Cabo Verde.

Prevê-se que o investimento resulte em 500 postos de trabalho diretos com a finalidade de reforçar a oferta turística e melhoria de serviços prestados na ilha de São Vicente.

No ato também participará o embaixador dos Estados Unidos, Jeff Daigle, relembrando que este é um projecto que representa também a importante ligação de cooperação entre os EUA e Cabo Verde. O evento contará também com a presença do Presidente do Conselho da Cabo Verde TradeInvest, pelo promotor Julius Akene e o Presidente da Câmara Municipal de São Vicente, para além do Ministro da Economia Marítima, Paulo Veiga.

O grupo Marriot pretende adicionar mais 40 novas propriedades no continente africano até 2023, representando uma oferta de 8000 quartos. Atualmente o grupo está no Top 10 das maiores redes hoteleiras mundiais da Hotels Association, presente em mais de 70 países com mais de uma dezena de marcas.

As marcas “Four Points by Sheraton” e “Le Meridien” fazem parte da linha Premium do grupo Marriot Internacional.

Residencial Santo Amaro recebe certificado de investimento da CV TradeInvest

A Cabo Verde TradeInvest entregou o certificado de registo de investimento para o projecto Residencial Santo Amaro, através da gestora de clientes, Eunice Fernandes, ao promotor Aristides Cardoso Pereira, no dia 25 de janeiro, na sede da agência, na cidade da Praia.

O projecto vai localizar-se no município do Tarrafal em Achada Baixo. O investimento de 42.062.000$ (quarenta e dois milhões, sessenta e dois mil escudos) consiste na construção de um edifício de estrutura da residencial. Serão três pisos com 10 quartos e 20 camas, com um restaurante, um espaço comercial, um bar e uma piscina. A previsão é de criação de 12 postos de trabalho direto.

O empreendimento pretende tornar-se numa referência no setor turístico na sua localidade do Tarrafal, com o objectivo de ser uma oferta de qualidade e excelência com condições de concorrer com outros espaços similares no mundo inteiro.

Viveiro Golf Resort: Nasce no Sal o primeiro campo de golfe relvado de Cabo Verde

As obras iniciadas em 2019 estão a decorrer a todo o vapor para, em abril deste ano, Cabo Verde ganhar o seu primeiro campo de golfe relvado de nove buracos. Vai se chamar Viveiro Golf Resort e terá capacidade para empregar diretamente 30 pessoas.

Saiba mais em: Viveiro Golf Resort. Nasce no Sal o primeiro campo de golfe relvado de Cabo Verde   – Desporto – Santiago Magazine

Cabo Verde e China assinam acordo de cooperação económica no valor 1,4 milhões de contos

Cabo Verde e China assinaram, esta quinta-feira, um acordo de cooperação económica no valor 1,4 milhões de contos destinados à construção do edifício da maternidade e pediatra, em São Vicente, e para financiar outros projectos, a identificar, na área de desenvolvimento económico.

Saiba mais em: https://expressodasilhas.cv/pais/2021/01/29/cabo-verde-e-china-assinam-acordo-de-cooperacao-economica-no-valor-14-milhoes-de-contos/73163

Cabo Verde TradeInvest entrega certificado de investimento a Aparthotel Batalha

O projecto Aparthotel Batalha recebeu o certificado de registo de investimento entregue pela gestora de clientes da Cabo Verde TradeInvest, Eunice Fernandes, ao promotor Ângelo Batalha, no dia 26 de janeiro, na sede da agência na Praia.

A unidade hoteleira, que será construída na zona da Achadinha, na capital, vai consistir num edifício de 3 andares e cave com parque de estacionamento e zona comercial destinadas a lojas e restauração. A tipología refere-se a 36 apartamentos desde T0 a T3, correspondente a 48 quartos e 52camas.

O Aparthotel Batalha, cujo investimento é de 197.500.000$00 (cento e noventa e sete milhões e quinhentos mil escudos), irá criar 16 postos de trabalho e destina-se a servir o turismo interno.

MOAVE, uma referência de qualidade e segurança alimentar nacional com olhos na CEDEAO

A Moagem de Cabo Verde S.A. nasce nos anos 70 na cidade do Mindelo pelas mãos do engenheiro José Ernesto Brigham da Silva, numa altura em que não havia indústria de moagem de trigo a nível nacional. O abastecimento vinha dos Estados Unidos da América, juntamente com todos os seus constrangimentos de distância, condições de transporte marítimo e problemas de conservação, questões que traziam verdadeiros entraves para o acesso ao produto.

O engenheiro José Brigham da Silva, reconhecido credor de confiança no seio da sociedade mindelense e de elevada competência profissional, foi o pioneiro que juntou um grupo de 20 sócios, os principais importadores da farinha de trigo, e iniciou a implementação da fábrica dentro do perímetro do Porto Grande na ilha de São Vicente.

O crescimento da MOAVE foi proporcionado pela preferência nacional. A empresa tem atualmente três centros comerciais, distribuídos pelas ilhas de São Vicente, Santiago e Santo Antão. Conta ainda com representações nas ilhas do Sal, Boa Vista e Fogo, com a perspectiva de chegar à ilha do Maio em fevereiro deste ano. Emprega um total de 73 trabalhadores a tempo inteiro e cerca de 50 prestadores de serviços.

Atualmente a empresa conta com uma vasta gama de produtos que vão desde diferentes tipos de farinha, açúcar, arroz, milho, óleos alimentares, leite em pó, entre outros. Nesta caminhada de 46 anos, tornou-se importante para a renomada marca nacional a constante melhoria em termos de qualidade e segurança alimentar. Esse percurso tornou a obtenção da certificação ISO 9001:2015 em 2019 de acesso muito mais simples, sendo que as medidas propostas, já eram livremente assumidas. De acordo com as normas, a produção tem de cumprir níveis de segurança, diminuindo os riscos em toda a cadeia de abastecimento, desde a matéria-prima até aos postos de venda.

Há cerca de três anos a MOAVE aventurou-se na internacionalização, passando a exportar farinha de forma regular para a Guiné-Bissau, tornando-se assim a primeira empresa nacional a exportar de forma sustentada para a CEDEAO, beneficiando dos incentivos do mercado regional, através da certificação dos seus produtos pelo organismo comunitário.

À semelhança de outras empresas, os seus alicerces foram testados com o início da pandemia da Covid-19 e a consequente crise levou à suspensão temporária da exportação mensal de farinha para o mercado da Guiné-Bissau.

Mesmo assumindo as perdas, porque “a pandemia não poupou ninguém”, sobretudo as indústrias que forneciam o Turismo, como a MOAVE, a empresa conseguiu manter a sua garantia de segurança e com ela o abastecimento do mercado nacional.

A MOAVE continua a ser uma empresa 100% nacional, responsável por uma gama de alimentos que correspondem ao cardápio básico da cozinha cabo-verdiana, constituindo-se num pilar fundamental para a segurança alimentar da população cabo-verdiana e no abastecimento de outras empresas do sector da indústria alimentar em todo o país.

E como modernizar é um imperativo para se manter num mercado competitivo, tem no futuro projectos para reduzir a sua pegada ecológica com a introdução de energias renováveis e retomar as exportações ainda no decurso do primeiro trimestre de 2021.

Cabo Verde mantém posição no Índice de Percepção da Corrupção

​A percepção sobre a corrupção no sector público melhorou em cinco países lusófonos, piorou em três e manteve-se em Cabo Verde, segundo o Índice de Percepção da Corrupção (IPC), divulgado hoje pela Transparência Internacional (TI). O país é o terceiro mais bem classificado da África subsaariana.

Saiba mais:

Cabo Verde mantém posição no Índice de Percepção da Corrupção (expressodasilhas.cv)

 

Economia de Cabo Verde deve crescer 3% – ONU

A analista do Departamento das Nações Unidas para Assuntos Económicos e Sociais (UNDESA) que segue as economias lusófonas disse, esta segunda-feira, à Lusa em Nova Iorque que Cabo Verde enfrentou o maior choque desde a independência e deverá crescer 3% este ano.

Saiba mais em:

https://expressodasilhas.cv/economia/2021/01/26/covid-19-cabo-verde-cresce-3-onu/73112

Mélia Lusofonia Cabo Verde Eco Resort recebeu o Certificado de Investimento

O projecto Mélia Lusofonia Cabo Verde Eco Resort recebeu o Certificado de registo de Investimento da gestora de clientes da Cabo Verde TradeInvest, Magda Moreno, ao promotor Eugénio Inocêncio, no dia 31 de dezembro de 2020.

O empreendimento turístico, que se destina à ilha de Santiago, tem previsto a realização de um investimento de cerca de 100.000.000 euros com a criação de 400 postos de trabalho diretos e 600 indiretos durante a fase de construção e funcionamento do projecto de investimento.

Será um hotel de 5 estrelas com o conceito de “Lusofonia” que envolve um conjunto de experiências turísticas inovadoras, direccionado para os setores de mercado de “saúde e bem-estar”, “congressos e incentivos”, “lazer e natureza”.

O “Eco-resort” pretende estar associado à certificação “Biosphere Resort – Unesco”, com o objectivo de seguir todas as normas e planos urbanísticos e paisagísticos referentes ao Master Plan da Santiago Golf Resort e ao Plano Detalhado Urbanístico.

O projecto tem uma grande estrutura composto por duas unidades hoteleiras e diversas infraestruturas turísticas: Mélia Lusofonia Diplomático com cerca de 150 quartos, orientado para segmentos de negócio, congressos e incentivos; Mélia Lusofonia Spa Hotel com cerca de 320 quartos, orientado para turismo de lazer, cultura e saúde; Mélia Lusofonia Residence Clube com cerca de 160 apartamentos e vilas orientado para as famílias nacionais e internacionais; Academia Lusofonia Artes e Música e centro Multiusos, espaço para congressos para cerca de duas mil pessoas, feiras, eventos culturais, empresariais e galerias de arte, estúdio internacional de música; Lagoa Lusofonia com tecnologia Crystal Lagoon; Nha Clube, espaço de lazer composto por área desportiva, comercial e Beach Clube com praia artificial.

Por ser considerado de grande valia pelo Governo de Cabo Verde, o projecto foi declarado de excepcional interesse e enquadrado como Convenção de Estabelecimento no quadro da estratégia de desenvolvimento socioeconómico do país, prevendo-se uma elevada geração de emprego, investimento e formação profissional.

Em contrapartida, além de todos os empreendimentos que serão construídos, a sociedade gestora Unique Hotels Cabo Verde – Hotels Resorts, SA irá também patrocinar a edificação de alojamentos e de um campo polidesportivo para pescadores da localidade de São Martinho Grande. Além disso, serão ainda efetuados dois estudos especializados, um sobre posicionamento do transporte aéreo para destino turístico de Santiago e outro sobre a construção do destino turístico de Santiago na vertente Congressos e Eventos Internacionais.

De relembrar que o grupo internacional Mélia Hotel International foi considerado em 2017 “The Best Hotel Group in Luxury Leisure Hotels” pela revista “Global Traveler Magazine”.

Gamboa Plaza Shopping & Hotels recebe certificado de investimento

O certificado de registo de investimento do projecto Gamboa Plaza Shopping & Hotels, que será edificado na Avenida dos Combatentes, zona de Gamboa, na cidade da Praia, foi entregue pela gestora de clientes da Cabo Verde TradeInvest, Magda Moreno, ao promotor João Freire, no dia 31 de dezembro de 2020.

O projecto está prespectivado para a área de 13.987m2 e está dividido em duas fases com um investimento global de 250.000.000 euros e deverá criar 1.200 empregos diretos. No total, serão seis hotéis, uma marina para embarcações de recreio, recuperação de um antigo pontão e outras áreas para lazer.

A primeira fase terá um investimento de 70.000.000 euros, sendo que 90% se destina à construção dos hotéis, gerando 400 postos de trabalho e a segunda fase, o valor será de 180.000.000 de euros e vai gerar 800 postos de trabalho.

Na primeira fase, serão edificados dois hotéis de 4 e 5 estrelas, com um total de 419 quartos; uma marina para 150 barcos de recreio; recuperação de um antigo pontão com a construção de um espaço recreativo e de lazer denominado Ponti Bedjo, com restaurantes, bares, piscina, passeios aquáticos, escritórios, entre outros; criação de um “Beach Club” que vai consistir na requalificação da Praia da Gamboa; construção de um spa, ginásio, centro de convenção, casino, centro comercial; edificação de um parque de estacionamento privado e outro público com um total de 236 vagas; construção de um minigolfe público; e instalação de uma luminária aquática musical.

A segunda fase vai dedicar-se à edificação de quatro hotéis de 4 e 5 estrelas com capacidade máxima de 800 quartos e construção de equipamentos coletivos.

O Governo de Cabo Verde atribuiu ao projecto o estatuto de Convenção de Estabelecimento por ser considerado de interesse excepcional no quadro da estratégia de desenvolvimento socioeconómico do país, tendo em conta o impacto que vai gerar em termos de investimento, geração de postos de trabalho, formação profissional, aumento da oferta turística e quantidade e qualidade da capacidade de alojamento nacional.